Museu Sorolla

Museu Sorolla

Localizado em um palacete rodeado por um jardim bucólico, o Museu Sorolla é uma casa-museu que conserva grande parte da decoração original, tornando ainda mais prazeroso visita-lo enquanto se desfruta das coleções do artista.

O museu foi inaugurado em 1932 por pedido da viúva de Sorolla, que cedeu o edifício ao estado e realizou uma generosa doação para a criação de um museu em memória de seu marido.

O palacete está rodeado por um belo jardim de estilo andaluz e, ainda que não tenha a magnitude dos museus do Prado ou Thyssen, pode ser considerado um grande museu. Trata-se de uma opção interessante, mas apenas para aqueles que disponham de bastante tempo na cidade ou pretendam visita-la em diferentes ocasiões.

Coleções

A coleção está composta por obras do próprio Sorolla e diferentes objetos que ele reuniu ao longo da vida.

A parte mais extensa, com mais de 1200 peças, é a das pinturas realizadas pelo próprio Sorolla. Também se destaca a coleção de desenhos que permite conhecer a vida familiar do pintor, assim como os rascunhos que fez para projetar a própria casa.

A coleção do Museu Sorolla inclui também numerosas esculturas, peças de cerâmica, joias, objetos pessoais e fotografias antigas que refletem momentos da vida do pintor, além dos móveis que ainda conservam sua localização original na residência.

Horário

De terça a sábado: de 9:30 a 20:00 horas.
Domingos: de 10:00 a 15:00 horas.
Segunda: fechado.

Preço

Entrada: 3€.
Sábados a partir das 14:00 e domingos: entrada gratuita.
Menores de 18 anos, estudantes até 25 anos, carnê jovem e maiores de 65 anos: entrada gratuita.

Transporte

MetrôIglesia (linha 1), Rubén Darío (linha 5) e Gregorio Marañón (linhas 7 e 10).
Ônibus: linhas 5, 7, 14, 16, 27, 40, 45, 61, 147 y 150.